A trajetória da saudosa TV Excelsior

“Sague do Meu Sangue”, novela que se passava no Brasil do Século XIX, nos tempos do Segundo Reinado, foi um dos últimos grandes sucessos da emissora. A trama foi estrelada por Tônia Carrero e Francisco Cuco / Arquivo GB Imagem
“Sague do Meu Sangue”, novela que se passava no Brasil do Século XIX, nos tempos do Segundo Reinado, foi um dos últimos grandes sucessos da emissora. A trama foi estrelada por Tônia Carrero e Francisco Cuco / Arquivo GB Imagem

TV Excelsior, de São Paulo, foi inaugurada no mesmo ano que Brasília. A  emissora surgiu com um projeto de renovação da televisão brasileira. Nos primeiros anos da década de 1960, o cinema brasileiro seria premiado em Cannes com “O Pagador de Promessas”, a bossa-nova levaria a nossa música para todo o mundo, e o Brasil ganharia a Copa do Mundo pela segunda vez. O país vivia um clima de grande otimismo e de esperança de um período de grande progresso e desenvolvimento em todas as áreas.

A Excelsior refletia esse momento, inclusive nas suas telenovelas. A emissora deu inicio a um processo de valorização dos artistas brasileiros, e foi a responsável pela primeira novela diária da televisão brasileira: “2-5499 Ocupado”. Nessa novela despontou um casal que se tornaria um verdadeiro ícone da televisão brasileira: Tarcísio Meira e Glória Menezes.

Através de contratações milionárias, a Excelsior reuniu um enorme elenco, formado pelos mais importantes artistas da época. E com eles, a emissora investiu fortemente na qualidade de produção, com uma cuidadosa direção de arte e cenários e figurinos requintados. E uma novidade: o Brasil histórico começou a aparecer na teledramaturgia.

Ao longo dos seus dez anos de existência, a Excelsior levou ao ar as mais importantes realizações de teledramaturgia da época, com títulos como “A Muralha”, “Dez Vidas”, “A Deusa Vencida”, “A Moça Que Veio de Longe,” “Sangue do Meu Sangue”, “A Pequena Órfã”, “O Tempo e o Vento”, e também a mais longa novela produzida no Brasil: “Redenção” com seus 596 capítulos, exibidos ao longo de dois anos.

“Sangue do Meu Sangue”, novela que se passava no Brasil do Século XIX, nos tempos do Segundo Reinado, foi um dos últimos grandes sucessos da emissora. A trama foi estrelada por Tônia Carrero e Francisco Cuco. No ano de 1995, o SBT produziu um remake, mas não conseguiu o mesmo resultado da versão original.

No final da década de 1960, a Excelsior, perseguida pela ditadura militar, teve a sua concessão cassada pelo Presidente Médici. Um final melancólico para uma emissora que revolucionou a televisão brasileira, saindo do ar definitivamente em 1º de outubro de 1970.

Leia Também

A dona da história

Claudia Abreu retorna às novelas estrelando “A Lei do Amor”, interpretando Helô, uma mulher que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *